Tópico: Caminho Central Português - Lisboa a Santiago  (Lida 9704 vezes)

Caelestinum

  • Recém-chegado
  • *
  • Mensagens: 41
  • Popularidade: +4/-0
    • Ver Perfil
Caminho Central Português - Lisboa a Santiago
« em: Outubro 30, 2012, 00:29:38 »
 Boa noite a todos,
Pretendo partilhar aqui a última peregrinação a Santiago de Compostela que fiz de bicicleta juntamente com 2 grandes amigos de longa data a partir da Igreja da Sé em Lisboa.



A ideia surgiu da vontade remanescente que fica sempre que fazemos o Camino. Todos vós já sentis ou sentiram o mesmo, e até hoje penso que ninguém consegue dar uma explicação para esse sentimento, e talvez apenas sentir com alegria sem ter que haver um “porquê”, é a fonte da motivação para voltarmos ao Camino.
Como alguns de vós deve recordar, no início do ano (no Carnaval mais exactamente) rumei a Santiago num grupo de 9 amigos excelentes em que 5 estavam a ver o Caminho Central Português pela primeira vez. A vontade de ir mais além ficou, e assim 3 de nós resolvemos planear uma ida mas desta vez colocando o desafio um pouco mais alto. Resolvemos fazer o Caminho Medieval Português de Lisboa a Santiago de Compostela. Foram cerca de 625 kms de muita vontade, sacrifícios e superações. Também foram muitos kms de passagens fantásticas por um Portugal que ficamos a conhecer melhor, e que é lindo, muito lindo!


da esquerda para a direita (Nascimento, Celestino, Cardoso)
Fizemos esta demanda em 6 dias e 1 manhã. Nossas vidas não nos permitiram ter uma janela temporal maior e ajustada para que possamos combinar estarmos todos juntos, mesmo sendo apenas 3 elementos. Mas completamos a demanda e isso foi importante para todos nós. Para além de termos agora o Track de GPS para quem quiser vir a fazer o Caminho desde Lisboa.
Não tirei muitas fotos, talvez por estar alerta pelo Caminho que não conhecia e por já conhecer bem o Caminho a partir do Porto. Mas tenho filmes que me vão levar algum tempo a compilar. As fotos que tenho partilharei aqui convosco ao longo deste Report.

Nossas etapas:
1 – Lisboa (Igreja da Sé) –> Santarém [91 kms];
2 – Santarém -> Alvaiázere [93,3 kms];
3 – Alvaiázere -> Mealhada [92,5 kms];
4 – Mealhada -> Porto [103,5 kms] (é bom ficar em casa!!!);
5 – Porto -> Valença [125 kms];
6 – Valença -> Teo [106 kms];
7 – Teo – Santiago de Compostela! [14 kms]
 Levamos para nossa orientação Guia que está neste post: Guia do Caminho Central Português Digo-vos, é muito bom e deu 1 jeito tremendo em sítios e localidades em que as setas não estão bem visíveis ou colocadas. Logo no início por exemplo, ainda em Lisboa, onde deveriam estar setas, em muitos casos estas existiam, mas tinham cartazes e panfletos colados por cima que as escondiam. Seria um desafio interessante para os nossos amigos de Lisboa fazerem esta parte do Caminho em Lisboa e avivar as marcações para que os peregrinos não tenham de estar sempre a olhar para a descrição dos guias, e desfrutarem mais da passagem pela nossa Capital.
Como somos do norte, viajamos de comboio até Santarém para deixarmos as coisas (maior carga) lá e fomos de comboio até Lisboa que assim folgamos bem a carga no primeiro dia. Como sabem para podermos em Portugal viajar com as bikes temos de andar naqueles comboios que param em todos os apeadeiros e fazer isso no primeiro dia para começar a pedalar é impossível vindo do Porto, ou teríamos de pedalar sem ter dormido! Assim, chegamos a Lisboa em Santa Apolónia cedinho e pedalamos até a Igreja da Sé, e aqui começamos nossa jornada. Vestidos a rigor, ainda com o Jersey de Rumo a Santiago mas do Caminho Francês, todos de igual como se se tratasse de uma equipa de ciclistas não conseguíamos evitar o olhar curioso das pessoas.
Quando chegamos a Igreja da Sé e pedimos que nos fossem carimbadas nossas Credênciais pois estávamos a caminho de Santiago o sacristão não conseguiu conter um “Xisssa!”. Pelo que nos pudemos aperceber, já existem alguns peregrinos que se lançam nesta aventura a partir de Lisboa, mas ainda não são assim tantos que tornem o facto usual ou tão frequente como na Sé Catedral do Porto. E olhem que o Caminho de Lisboa ao Porto tem passagens fantásticas.


Este primeiro dia de viagem foi bastante maçador, já que a altimetria não era severa, aliás muito pelo contrário. As passagens ao longo do Tejo tem sítios muito bonitos mas a planicidade e regularidade são a característica a registar. Para quem vai de bike, há que preparar-se para uma boa dose de castigo ao “rabo”… muitas vezes desejamos ter subidas (ou descidas) para podermos descansar o rabiosque mas o horizonte não nos dava outra coisa senão mais do mesmo!... :-S


A passagem pelas margens do rio Trancão estava com lama, mas a zona é fantástica e deu para divertir-mo-nos bem… e houve até alguém a ficar com os pés fresquinhos… kkkkkk…
O troço que passa pela Azambuja foi mesmo crítico, já tem muito alcatrão, com muitos camiões e por ser quase sempre plano a somar ao castigo do rabo somos tentados a dar giz, e parece que não mas o cansaço vem rápido pela desidratação e falta de comer. Temos de ter a cabeça no sítio e obrigar-nos a parar para não fazer asneiras. Se desidratássemos ou ficássemos com fome… “Gameover!” e todo o esforço para ganhar tempo e kms seria em vão para poder recuperar.


Pelo gráfico altimétrico podem ver que subir só mesmo a cereja encima do bolo, que quando já estamos com o traseiro de rastos, temos que subir bem (e pela estrada) até Santarém! Mas foi um bom desafio e um belo passeio por terras Ribatejanas.


Mas a planicidade do percurso e o calor também moem, mas a paisagem e as gentes que encontramos valem bem a pena.


Mas deu pra suar!... e ficar com o traseiro…


Conseguimos atingir a subida para Santarém com grande espírito e com muito boa disposição apesar de ter pedalado com força (queríamos acabar rápido) os 91 kms!

Em Santarém tivemos alguma dificuldade em encontrar quem nos carimbasse as credenciais, nem todas as igrejas têm carimbo para as credenciais (pelo menos foi isso que nos disseram!). Decidimos carimbar na PSP no lugar de corrermos todas as capelas...
[/font]
« Última modificação: Outubro 30, 2012, 00:32:59 por Caelestinum »

norberto

  • Administrador
  • Peregrino entusiasta
  • *****
  • Mensagens: 208
  • Popularidade: +3/-0
  • The Journey is the Destination
    • Ver Perfil
    • Rumo a Santiago
Re: Caminho Central Português - Lisboa a Santiago
« Responder #1 em: Novembro 29, 2012, 12:37:10 »
Tenho andado tão ocupado com trabalho e questões pessoais que este tópico me passou completamente despercebido.


Ora aí está também um plano para o futuro: fazer o Caminho Central completo desde Lisboa. Será para fazer quando já tiver realizado mais alguns vindos de Espanha, uma vez que já fiz o trajecto a partir do Porto.


Tens de nos prendar com os relatos das restantes etapas para além de Santarém ;) !
The Journey is the Destination!

Caelestinum

  • Recém-chegado
  • *
  • Mensagens: 41
  • Popularidade: +4/-0
    • Ver Perfil
Re: Caminho Central Português - Lisboa a Santiago
« Responder #2 em: Dezembro 06, 2012, 23:32:44 »
Peço desculpas pela demora, mas nem sempre o tempo que planeamos é idêntico ao tempo que conseguimos… Ossos de cada ofício!

Segunda etapa: Santarém -> Alvaiázere
Para este nossa segunda etapa tínhamos planeado chegar a Alvaiázere, e como não conhecíamos o Caminho e os perfis de altimetria que tínhamos diziam que não iria ser fácil depois de Tomar... e estavam certos!




Saímos de Santarém pela Porta de Santiago




e deste sítio conseguimos ver no horizonte os caminhos ao longo da planície que restava.



Confesso que houve alguns sítios logo ao início desta etapa que o Caminho apenas quis testar a resistência e determinação dos peregrinos, já que são troços de autênticos Ss a prolongar kms, em que vemos Santarém ao longe… umas vezes ao lado… outras vezes nas costas, e isso consecutivamente… Mas a paisagem lentamente vai alterando-se aumentando a irregularidade e planicidade.

Ao atravessar as terras Ribatejanas conhecemos muitos recantos que são um encanto! Não fizemos fotos, mas fizemos filmagens, especialmente em terras Templárias e Ribatejanas!

O Ribatejo é um lugar fantástico, e ao longo do Caminho, este mostra-nos um lado lindo deste nosso Portugal ao mesmo tempo que nos desafia na determinação a chegar a Santiago e mais além!


Neste troço há muitas paisagens que são mesmo magníficas e de trilhos estupendos para quem gosta de natureza.




Esta foi uma das melhores mas mais duras etapas, antes de chegar a Tomar por exemplo tivemos de enfrentar uma das subidas mais duras do Caminho, Grou


…é uma subida muito longa em terreno de terra com gravilha, quando chegamos lá acima é uma sensação… de alívio. Adivinho que será uma luta dura para o peregrino que vai a pé, mas um lugar extraordinário para meditar!





Também existe outro lugar com subidas de respeito em monte, que é em Ceras. Temos pela frente 3,5 kms sempre a subir… mas belo pela sensação selvagem que transmite.


Fez lembrar a Labruja… então depois de alguns kms de combate em terreno acidentado, não houve outra alternativa senão levar as montadas à pé




Esticamos a corda em termos de distância da etapa, fizemos 93 kms em terreno muito acidentado para chegar a Alvaiázere mas por isso a parte final do percurso já a fizemos de noite, sendo que muito dele é em estradas municipais e caminhos não é muito aconselhável nem seguro fazer de noite.
Ao entrar em Alvaiázere um habitante local indicou-nos um caminho mais directo, o qual recusamos para sua admiração. Nós queríamos fazer o Caminho original, e atalhos não nos cabiam em mente por muito desconforto já sentido pelo prolongar da jornada. Estávamos determinados.

Chegamos a residencial “O Brás” já perto das 21:00. Onde fomos acolhidos com grande simpatia e recompusemos nossas energias com uma “Chicharada” estupenda…mas já não havia discernimento nem pica para fotos ou registos…  Achamos que é um alimento muito bom para recuperar depois de grande esforço. O jantar foi parco em palavras pois estávamos todos cientes que esticamos a corda no planeamento das etapas e teríamos de estar bem para a etapa seguinte que nos propúnhamos a chegar à Mealhada… Mas sabíamos que o Achievement não estava só no momento de chegada a Santiago, mas em todos os dias de jornada. Embora tenha corrido bem, levamos uma cossa valente neste segundo dia, mas estávamos cada vez mais confiantes nas nossas capacidades físicas ao mesmo tempo que surpresos por ter superado o que pensávamos serem nossos limites… ir mais além!  ;)


Caelestinum

  • Recém-chegado
  • *
  • Mensagens: 41
  • Popularidade: +4/-0
    • Ver Perfil
Re: Caminho Central Português - Lisboa a Santiago
« Responder #3 em: Dezembro 06, 2012, 23:41:14 »
Ora aí está também um plano para o futuro: fazer o Caminho Central completo desde Lisboa. Será para fazer quando já tiver realizado mais alguns vindos de Espanha, uma vez que já fiz o trajecto a partir do Porto.

Vais adorar!...  ;D Recomendo!

anarciso

  • Peregrino entusiasta
  • ***
  • Mensagens: 207
  • Popularidade: +5/-0
    • Ver Perfil
Re: Caminho Central Português - Lisboa a Santiago
« Responder #4 em: Dezembro 07, 2012, 11:14:59 »
Olá  ;)
Já não passava por aqui à algum tempo  :-[ 
Fiquei com alguma curiosidade em fazer o Caminho a partir de Lisboa  ???  parece-me uma excelente ideia, vou estudar a coisa  ;D 
Cumprimentos
António Narciso
Caminho Português-Porto Santiago- 2009,2010,2011,2012 e 2013 novamente em 2014 Caminho Francês para Santiago em  2015

Caelestinum

  • Recém-chegado
  • *
  • Mensagens: 41
  • Popularidade: +4/-0
    • Ver Perfil
Re: Caminho Central Português - Lisboa a Santiago
« Responder #5 em: Dezembro 13, 2012, 00:27:16 »
Fiquei com alguma curiosidade em fazer o Caminho a partir de Lisboa  ???  parece-me uma excelente ideia, vou estudar a coisa  ;D
Vais gostar de o fazer!!  ;)

Caelestinum

  • Recém-chegado
  • *
  • Mensagens: 41
  • Popularidade: +4/-0
    • Ver Perfil
Re: Caminho Central Português - Lisboa a Santiago
« Responder #6 em: Março 18, 2013, 01:54:20 »
Etapa 3 – Alvaiázere -> Mealhada;
Pessoal, peço novamente desculpas pela demora em continuar a relatar esta demanda, mas neste momento reencontrei tempo para relatar. Neste momento estou fora do país por razões profissionais… mas assim é o Caminho!
 



Em Alvaiázere acordamos bem cedo na residencial “O Brás”, preparamos as bikes, tomamos o pequeno-almoço e continuamos viagem.


Devo alertar-vos que logo à saída de Alvaiázere esperava-nos uma subida loooonga!... Mas depois da subida começa uma das melhores partes do Caminho, por trilhos magníficos nos levaram até Ansião… Esta etapa foi uma das mais belas de todo Caminho. Recomendo vivamente!






Foi excelente descer até Ansião…


A foi difícil a aquela hora encontrar alguém que nos carimbasse as credenciais!


Aproveitamos para rever o percurso, altimetria e repor energias!


E voltamos a seguir viagem até Cernache por trilhos e caminhos fantásticos… mas duros… Alguns sítios já não passava por lá gente à tanto tempo que a erva alta chegou a arrancar as pastilhas de meus travões da frente!... Fiz o resto do Caminho até Coimbra sem travões à frente… O Santo estava a ajudar de certeza!




E mais um furinho para animar a malta e fazer-nos descansar à força!


Mas o Caminho continua e nós prosseguimos em grande com grande espírito!







Foi fantástico avistar Coimbra!... Nas minhas costas podem avistar a cidade!


Procuramos carimbar no Mosteiro, mas estava a haver missa… Registamos o momento e seguimos viagem...


Até Mealhada a coisa foi praticamente um passeio… muito soft e bastante rolante! Chegamos rapidamente e sem grande demora!




Para que saibam, existe agora um novo Albergue logo à saída de Mealhada... Já, já sigo com o relato!...

 

Indy86

  • Recém-chegado
  • *
  • Mensagens: 42
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re: Caminho Central Português - Lisboa a Santiago
« Responder #7 em: Maio 14, 2013, 18:15:07 »
Obrigada pelo relato, está espectacular.
Dá vontade de ir trilhar o caminho. Realmente o nosso país tem paisagens lindíssimas...
E aguardo pela continuação do relato, já que "acabou" na minha zona.  :D